Palácio de Rohan-Soubise em Paris: as torres dos príncipes da Lorena

Hotel de Rohan, torres do palácio dos príncipes de Lorena, Paris, castelos medievais
Os príncipes de Rohan são descendentes dos duques antigos da Bretanha. Os duques da Bretanha eram príncipes que casavam-se com reis, absolutamente de igual a igual.

Os Rohan eram de um ramo dessa categoria. Eles constituíam, com algumas outras famílias da alta nobreza francesa, um verdadeiro escalão intermediário entre a Família Real e o comum dos nobres da Corte.

No palácio deles em Paris ficam duas torres medievais pontudas, que estão em contraste com o estilo clássico.

Essas duas torres constituíam uma reminiscência do antigo palácio dos príncipes de Lorena.

Essa era uma família de príncipes muito séria e direita. Era o ramo francês da família de Lorena.

Tiveram muito poder na França, tinham feudos, tinham dinheiro, tinham alianças políticas muito poderosas, etc. Ali era o palácio deles, que foi derrubado para dar origem ao palácio dos Rohan.

Palácio clássico de Rohan-Soubise, Paris, castelos medievaisOs Rohan construíram este palácio de uma regularidade clássica (ao lado) muito distinta.

Conservaram, porém, duas torres do castelo dos príncipes de Lorena. Elas estão muito próximas uma da outra, e há uma sala que se espraia de uma torre para outra, formando uma só sala na base.

Os príncipes de Lorena [ou Guise] foram os líderes dos católicos na luta contra os protestantes nos tempos das guerras de religião. Quando tinham confabulações políticas importantes, muito secretas, que queriam que ninguém ouvisse, iam para essa sala aí.

Torres dos príncipes de Guise, Hôtel de Soubise, Paris, castelos medievaisAí eles fizeram as alianças católicas com Filipe II, para fazerem os tercios espanhóis entrarem na França e sapecarem as hordas protestantes como devia ser.

À ação deles se deve o fato dos protestantes não tomarem conta da França.

A família de Lorena – feitas as exceções ‒ formou uma Casa muito abençoada por Deus. Ela tinha no mais alto grau o charme.

Basta dizer que pertenciam a essa Casa duas rainhas célebres na História por seu charme único, e ao mesmo tempo por seu infortúnio sem nome: Maria Stuart, Rainha da Escócia, e Maria Antonieta, a última rainha da França do Ancien Régime, cruelmente decapitada pela Revolução Francesa.

(Autor: Plinio Corrêa de Oliveira. Sem revisão do autor).

GLÓRIA CRUZADAS CATEDRAIS ORAÇÕES HEROIS CONTOS CIDADE SIMBOLOS
Voltar a 'Glória da Idade MédiaAS CRUZADASCATEDRAIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISCONTOS E LENDAS DA ERA MEDIEVALA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS