O legado desconhecido da Inglaterra medieval.

Site criado pela Universidade de Oxford disponibiliza gratuitamente imagens e documentos históricos dos povos anglo-saxões ancestrais

por Pietro Henrique Delallibera




Na maioria dos livros didáticos brasileiros, a Inglaterra só parece entrar em cena na Idade Moderna, sendo a França a grande “protagonista” do período medieval. Por sorte, um site criado pela Universidade de Oxford está disponibilizando gratuitamente um acervo riquíssimo sobre a história dos anglo-saxões entre os séculos V e XI.

Chamado de Woruldhord , o projeto reúne uma grande quantidade de fotografias e documentos de época que foram doados por museus, bibliotecas, universidades e centros de pesquisa de todo o mundo. Ao todo, 400 instituições colaboram com o site, que já conta com cerca de 4.500 objetos digitais em seu acervo. E o melhor: o uso dessas imagens e textos, desde que para fins não-comerciais, é livre e gratuito.

O internauta poderá encontrar, por exemplo, uma reprodução da íntegra do poema épico Beowulf, considerado uma das mais importantes obras escritas no idioma do período, um ancestral do atual inglês. Mas o grande destaque do Woruldhord é seu banco de imagens: dividido em categorias como “igrejas”, “armas” ou “joias”, o acervo traz fotografias de grandes monumentos da Inglaterra medieval e de achados arqueológicos guardados em museus de todo o globo.

Os criadores do site, professores Stuart Lee, Anna Caughey e Tom Birkett, esperam que o conjunto de imagens e textos reunidos ajude educadores de todo o mundo a ensinar a história dos anglo-saxões e do Old English, idioma falado na Grã-Bretanha durante o período medieval.